Cada criança chega à escola com uma bagagem familiar distinta, essa bagagem traz consigo, religião, política, cultura entre outros, então o que fazer para que nossos filhos tenham o desempenho esperado por seus pais.  A priori diríamos que de casa, por mais que uma criança fique muito tempo em um jardim de infância e o mesmo tenha ido para o jardim ainda na mais tenra idade, não podemos deixar essa responsabilidade para a escola. É obvio que estamos considerando aqui, as crianças que não tem nenhum problema cognitivo, então queridos pais, que possamos nos responsabilizar pela educação de nossos filhos, que por mais que nosso dia seja corrido e atarefado, que o tempo que estejamos com nossos filhos seja este de qualidade.

Hoje estava comprando alguns brinquedos para o consultório e me veio á mente um brinquedo antigo, esse brinquedo é o tijolinho de madeira, quantas possibilidades surgem ao brincar com esse brinquedo, como os pais podem assentar com seus filhos e montar casas, castelos, robôs e tudo que sua mente permitir, deixar que seu filho conte com seus tijolinhos como é a escola, como ele gostaria que fosse sua casa, como ele imagina ser seu trabalho, tantas coisa podem ser ali construídas e com isso damos a ele a chance de participar um pouco do nosso mundo e também participamos do dele.

Existem diversos tipos de ensino em nossas escolas, cada criança irá se adaptar ou não a esses métodos, então cabe a nós pais, que somos a primeira luz de nossos filhos irem à escola, verificar se a escola atende as nossas expectativas, se o espaço físico e seguro, se os professores são capacitados, para que não tenhamos surpresas desagradáveis, para que nossos filhos tenham um lugar onde não passem só um tempo sem que isso acrescente nada para seu crescimento cognitivo.

Vejo chegar ao meu consultório, crianças que estão em um ambiente que diríamos ser mais para serem cuidados fisicamente, esses locais não acrescentam em nada para a criança e muita das vezes os traumas são graves. Então queridos pais, vamos intervir para que possamos ter crianças sadias, crianças fisicamente e mentalmente sadias, que possam interagir com seus pares, seus familiares de forma criativa e ativa.

Marque uma consulta com nosso Psicologo BH

.